Quando São Paulo descobriu que mineiro não faz só Pão-de-Queijo.

Quando ganhamos o Prêmio Anuário no Clube de Criação pela Yellow Monkey.

Setembro de 2016

Há menos de 5 anos alguém teve a louca ideia que Uberlândia não precisava de São Paulo para fazer as melhores propagandas. Coisa de maluco, só podia ser. Quando que uma agência de publicidade local poderia ter a indelicadeza de tentar ser melhor do que alguma agência de São Paulo? Não satisfeitos, tiveram a maluca ideia de começar uma agência sem nenhum cliente. Apenas uma mesa, duas cadeiras velhas, uma delas meio quebrada, e dois computadores pessoais. Pronto, a agência estava aberta. O telefone sobre a mesa mudo e uma dúvida: será que isso vai dar certo?

Não demorou muito, o principal varejo de ecommerce da cidade ligava convidando essa pequena agência, naquele momento com apenas três pessoas, a participar de uma concorrência. O desafio era grande: criar uma campanha para o dia das mães em menos de duas semanas e para três estados. Resultado final: aumento de 60% no número de acesso na principal área de atuação e mais de 15% em todo país.

Algo dizia que sim, essa ideia maluca poderia dar certo. Depois de aproximadamente três anos, as prateleiras já juntavam 23 troféus, boa parte deles vencidos no interior do estado de São Paulo e em Belo Horizonte. Troféus que começaram a chegar já nos primeiros seis meses de vida. Mas ainda faltava um passo. Mostrar que o trabalho poderia ser tão bom quanto o de uma grande agência de São Paulo. Era hora de investimentos. Profissionais direto da capital paulista aterrissaram na cidade para treinamentos intensivos com a equipe. De planejamento estratégico, a direção de arte e redação. Foi aí que, no ano passado, um dos trabalhos realizados para um shopping local apareceu na lista de finalistas de rádio no maior e principal prêmio publicitário do país: O anuário do Clube e Criação em São Paulo. A disputa em rádio era como uma final entre Real Madri e Barcelona: F/Nazca, Africa, Crispin Poter Brasil, DM9DDB, Lew’Lara/TBWA, Leo Burnett Tailor Made e nós, da Yellow Monkey. Resultado da final: Yellow Monkey desbanca Africa, Crispin Poter Brasil e F/Nazca e leva o prêmio anuário na categoria rádio junto com Lew’Lara, Leo Burnett e DM9.

A agência receberá agora, em setembro, o 40º Anuário do Clube junto com todas as grandes agências do país, sendo a única do interior do Brasil presente no anuário e a primeira da nossa região a conseguir tal feito. E claro, o mais importante. Esse trabalho premiado foi o que trouxe o melhor resultado para o cliente, até aquele momento da sua história.

Não há dúvida que a qualidade de todas essas agências, e tantas outras de São Paulo, são indiscutíveis. A Yellow Monkey admira e continua estudando cada uma delas. São elas que formam o nosso DNA. Um DNA de agência grande. E você pode continuar procurando por elas, lá em São Paulo. Mas se preferir, você pode ter uma agência verdadeiramente mineira que foi lá em São Paulo e mostrou que nós, mineiros, fazemos mais que pão-de-queijo. Fazemos boa propaganda e com DNA de agência grande.

0 comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: